GOOGLE TRADUTOR/TRANSLATOR

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

AMOREPOESIA_151-Célia Laborne

AUDIO




Programa em homenagem a Escritora, Jornalista, Poeta e Pintora, Célia Laborne. Autora, dentre outros, do blog VIDA EM PLENITUDE.

O que posso eu dizer sobre a escritora e poeta? Penso que os seus textos falam por si...

Poesias, Crônicas e Mensagens:
ABRINDO O BAÚ, CONTATOS, CONTATOS DE LIVROS, POEMA PROIBIDO, NADA HAVIA BUSCADO, O MESTRE, FUGA TOTAL, ANDANTE, IRRADIAÇÃO DE ENERGIAS. 

Músicas: 
Second Thoughts - Soulful Filling - General FuzzPaula Fernandes, Leonardo - Tocando Em FrenteLightworkers Meditation (Self Hypnosis) Ambiental - Cirque du Solèil - kitaro; There for Me - Sarah Brightman e Josh Groban


POEMA PROIBIDO
Célia Laborne

Quem povoou de espera
os germens da aurora
para que a cada dia
renasçam as sombras?

Quem teceu esperança
nos portos da distância
para que renasçam as chegadas?

Nesta noite,
as águas refletem a lua
e as claridades brincam
com sonhos impossíveis.

Preces de vida
despertam cada fugitivo
e vestem de saudade
o perfil de cada amigo.



 
DOWNLOAD





Postar um comentário

FAÇA A SUA DOAÇÃO




AJUDE O AMOR E POESIA PODCAST
A MANTER-SE VIVO...

FAÇA UMA CONTRIBUIÇÃO ATRAVÉS 
DO PAYPAL UTILIZANDO 
O SEU CARTÃO DE CRÉDITO.
O PAYPAL É O MAIOR E MAIS CONFIÁVEL 
E SEGURO SERVIÇO DE PAGAMENTOS 
ON LINE DO MUNDO.


Posição do AMOREPOESIA PODCAST 
 em relação a outros podcasts no iTUNES.

Captura de tela em 03-11-2013


Captura de tela em 05/05/2013


VOCÊ EMPRESÁRIO
APROVEITE AS LEIS DE INCENTIVO
A CULTURA E CONTRIBUA.

A Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei nº 8.313 de 23 de dezembro de 1991), conhecida também por Lei Rouanet, é a lei que institui politicas públicas para a cultura nacional, como o PRONAC - Programa Nacional de Apoio à Cultura.

AMOREPOESIA - A RADIO QUE TOCA EM VOCÊ - Parte1

CHARLES BAUDELAIRE

UM PASSEIO POR VITÓRIA E VILA VELHA

PUBLICIDADE - DANIEL AMARAL

SEREIAS

EM QUE PARTE DO MUNDO ESTÁ VOCÊ?

LÁ VAI UM MENINO















Lá vai um menino
Correndo atrás do vazio.
Lá vai um menino,
Que de tão pequenino

Entre os carros que passam,
Se perde no tempo
De ser apenas menino...

Esse menino,
Que sonha sozinho,
Só pede um pouquinho
Da luz que queria

Ter a estrela pequenina,
Quando a noite vai fria.
Pobre menino.

Invisível aos olhos
Que vão sonolentos,...
Da tristeza ensaiada,
Da vida roubada,
Dos sonhos menino.

Esse menino
Vai pelas calçadas,
Com roupas rasgadas
E a alma em desatino.

Volta menino
A ser pequenino.
Vive.

A vida te dará um sorriso!

E, quando a noite chegar
E com tuas asas sonhar,
Te alcançará o paraíso...
E jamais terás que vagar,
Pois terás, enfim,

Encontrado o caminho.

©Daniel Amaral 04/12/2006
Chico Xavier - Mensagens

NEOWORX